Acessar o site
Biologia Vida de Estudante

Educação 3.0: a escola que todos constroem juntos

Na Educação 3.0, os estudantes deixam de agir de maneira passiva e são chamados a participar, diariamente, do processo de aprendizado e das discussões do cotidiano. Confira!

Autor Representação de uma pessoa Bruna Data Representação de um calendário 25/04/2019 Tempo Representação de um relógio 8min  de leitura

O mundo inteiro passa por constantes mudanças. O clima, a tecnologia, a cultura, a política, a geografia, mudaram. Por outro lado, já não somos mais quem éramos há 10 anos. Para acompanhar todas essas mudanças, a educação também precisa se reinventar. É dessa maneira de pensar, que surge o conceito de Educação 3.0. Ela foi idealizada para alunos exigentes, críticos e participativos, capazes de gerar ideias e trabalhar com tecnologias, para acompanhar um mundo que sofre com constantes mudanças!

O conceito de Educação 3.0 é relativamente recente e, antes de mais nada, para entendê-lo precisamos conhecer os períodos anteriores a ele.

Educação 1.0

A Educação 1.0 abrange todo o período dos primórdios, dos primeiros ensinamentos, até o surgimento das primeiras universidades, lá no século XII. Naquele período, época de filósofos como Aristóteles, por exemplo, o ensino era pautado principalmente no raciocínio e no desenvolvimento da linguagem.

O estudante dessa época, por sua vez, tinha comportamento passivo e era extremamente disciplinado ao respeito e à submissão. Se fôssemos dar um cenário à Educação 1.0, uma fazenda seria um bom exemplo.

Educação 2.0

Já a Educação 2.0, utilizava as indústrias como cenário. Focada em treinamentos, memorizações e habilidades manuais. As pessoas eram capazes de agir com o corpo, deixando a mente de lado. O trabalho restringia a habilidade de pensar, mas a escola, não.

O estudante aqui passou por períodos históricos turbulentos, o que alterou a sua concepção do mundo. Apesar da disciplina rígida ainda existir em muitas famílias, com o passar do tempo, a juventude passou a se mostrar inconformada. Surgem, então, legiões de estudantes contestadores, cheios de individualidades, e indagações sobre o mundo e a vida.

Era o fim da atrofia do pensar e da submissão.

O que é Educação 3.0?

Logo depois, a liberdade de pensamento e a evolução dos recursos digitais provocaram uma mudança na forma como as pessoas viviam, e consequentemente, em como elas aprendem. A sociedade passou a enxergar problemas que antes não eram vistos e soluções antes nunca pensadas. O progresso tecnológico substituiu o trabalho massivo e repetitivo, pelo modo criativo e lógico de pensar.

Em meio a tantas mudanças, a educação também precisou mudar, ou não acompanharia os estudantes.  Uma coisa é fato: ela já ficou pra trás! A maioria dos estudantes, infelizmente, continuam sendo preparados da mesma forma que os seus pais e professores eram preparados, décadas atrás.

Na Educação 3.0, tudo isso deve mudar, e as ações educativas devem partir de novas práticas. A forma de aquisição de informação está a um clique! Os estudantes estão mais ativos e mais capazes de perceber o ambiente ao seu redor. Em síntese, mudanças entre professores, gestores, escolas e métodos de ensino, são mais do que necessárias.

Por outro lado, deixamos de interagir somente com pessoas. Robôs, Realidade Aumentada e Inteligência Artificial não são mais papos futurísticos, e já fazem parte da nossa realidade atual.

Educação 3.0: realidade aumentada , robôs e inteligência artificial deixaram de ser ferramentas futurísticas.

A maior dificuldade da Educação 3.0

Aqui, o papel do professor e da escola mudam radicalmente! E essa transição, de professores e escolas adaptadas à metodologias 2.0, é a que vem enfrentando os maiores obstáculos.

Professor 3.0

Em primeiro lugar, o professor larga a o giz e o quadro negro, e deve utilizar os recursos que os alunos estão utilizando. Em segundo lugar, celulares, tablets, notebooks, ocupam os lugares que antes eram de livros e apostilas. Não, não é o fim desses dois recursos tão importantes no aprendizado. Mas certamente eles ganharam um reforço e tanto, com o avanço da tecnologia.

Educação 3.0: professor usando tablet para ensinar seus alunos

As metodologias de ensino de 20 anos atrás, devem ser adaptadas às ferramentas digitais. Afinal, hoje o professor disputa a atenção com todas as redes sociais e com a incrível oferta de conteúdos disponíveis 24 horas na internet. Sem dúvidas, já não vamos mais à biblioteca com a frequência que íamos. Wikipedia está aí para isso, não é mesmo?

O professor deve buscar, diariamente, novas formas de chamar a atenção dos alunos, para conteúdos didáticos, e para assuntos do cotidiano que merecem ser discutidos em sala de aula. Essa é a hora de promover desafios que estimulem os alunos a pensarem, em vez de apenas exigir e cobrar.

Espera-se também que o professor 3.0 trabalhe com pessoas de diferentes faixas etárias e culturas. Eles precisam estimular os alunos a descobrir suas habilidades para desempenhar não só suas atividades acadêmicas, mas também, incentivá-los para que, no futuro próximo, consigam obter sucesso em suas carreiras. Desafios e tanto…

A escola 3.0

A escola 3.0 precisa se adaptar à forma 3.0 de trabalhar! Se antes tínhamos como ambientes as fábricas e as fazendas, agora, em contrapartida, temos os laboratórios e os escritórios, em ritmo alucinante.

Lidamos, diariamente, com nossos colegas de trabalho para tomar as decisões mais difíceis e resolver problemas. Em compensação, continuamos estudando de maneira individual. Isso, em vez de promover um crescimento pessoal, faz com que tenhamos dificuldade na hora de lidar com pontos de vistas diferentes (como vimos no último período eleitoral, por exemplo).

As escolas precisam entender como estamos vivendo o presente, para pensar em como trabalhar no futuro. E essa mudança não acontece a cada década. Ela acontece diariamente!

O desafio até a Educação 3.0

A educação deve ser capaz de orientar e munir os estudantes com ferramentas para que eles possam se adaptar a um mercado de trabalho que está sofrendo modificações constantemente.

As tecnologias têm papel fundamental nisso, e mostram que é através do mundo digital, que conecta facilmente diferentes tipos de pessoas, com habilidades e competências diferentes, que essa evolução será alcançada.

Em conclusão, não é algo simples que será resolvido da noite pro dia. Mas é preciso caminhar, cada vez mais, em direção ao aluno, para que ele não fique cada vez mais distante da educação que ele realmente precisa.

Fonte: Educação 3.0: 8 passos para a mudança, TEDxMauá

eBook – O Futuro das Profissões

Baixe agora e descubra qual profissão do futuro se encaixa melhor com você!

Seu eBook foi enviado para o seu e-mail.
Não deixe de checar sua caixa de SPAM e seguir o @biologiatotaloficial nas redes sociais. Bons estudos 🙂