Acessar o site
Biologia

Meiose: um resumo com tudo o que você precisa saber

Meiose é quando uma célula-mãe dá origem a quatro células-filhas com o número de cromossomos reduzidos pela metade. É a partir desse processo que ocorre a formação dos gametas, nossas células reprodutivas.

Autor Representação de uma pessoa Bruna Gomes de Barros Data Representação de um calendário 19/04/2018 Tempo Representação de um relógio 5min  de leitura

Um ciclo celular bem regulado é fundamental para a sobrevivência das espécies, afinal, foi a partir de sucessivas divisões celulares que nós nos tornamos quem somos hoje, e podemos fazer o que estamos fazendo agora. Já vimos os assuntos de interfase e a mitose aqui no Blog nas últimas semanas, e o assunto de hoje é MEIOSE!

A mitose é responsável pela formação dos gametas nos animais, ou seja, sem meiose não existiria ovócito, espermatozoide e nem fecundação! Tomamos os animais como exemplo, mas fungos, protozoários, algas e plantas também fazem meiose em suas células. Entender e saber diferenciar os processos de divisão celular é fundamental para a compreensão de diversas condições, doenças e para detonar no vestibular que você irá fazer.

O que é?

Meiose é o processo de divisão no qual uma célula diploide (2n) origina 4 células haploides (n), reduzindo os cromossomos da célula pela metade do número inicial. Tudo acontece por conta de uma única duplicação cromossômica, seguida de duas divisões nucleares: a meiose I e a meiose II. Em animais, por exemplo, o processo acontece nas gônadas e resulta na formação dos gametas (células reprodutivas). Tanto a etapa I  quanto a etapa II, são divididas em 4 fases.

Meiose I

A meiose I divide-se em prófase I, metáfase I, anáfase I e telófase I. Veja o que acontece em cada uma das fases:

Prófase I: ocorre a condensação dos cromossomos; o desaparecimento da carioteca; o desaparecimento do nucléolo e a duplicação dos centríolos para os polos da célula. Além disso, é aqui que ocorre a troca de pedaços entre cromossomos homólogos (crossing-over). Por ser uma fase bastante extensa, ela foi subdividida em 5 etapas: leptóteno, zigóteno, paquíteno, diplóteno e diacenese.

Metáfase I: ocorre o pareamento dos cromossomos homólogos na região equatorial da célula.

Anáfase I: as fibras do fuso sofrem um encurtamento e os cromossomos homólogos são separados para os polos das células.

Telófase I: os cromossomos retornam ao formato filamentosos; reaparecerem núcleo e carioteca; ocorre a divisão do citoplasma (citocinese), como resultado são originadas duas células haploides.

Recapitulando: Durante a meiose I, uma célula diploide divide-se em duas células-filhas haploides. As cromátides-irmãs dos cromossomos homólogos se quebram, e se unem posteriormente em posição trocada: uma cromátide se une a um fragmento de sua homóloga e vice-versa. O fenômeno que leva à troca de pedaços entre cromossomos homólogos é chamado de crossing-over. Em conclusão, a meiose I termina com a formação de novos núcleos e a divisão citoplasmática.

Na imagem é possível acompanhar os principais eventos da meiose I (etapa reducional) e da meiose II (etapa equacional). Ao final, o número de cromossomos será reduzido pela metade, e haverá variabilidade genética entre os gametas.
Créditos: Biologia Total

Meiose II

A meiose II  também acontece em 4 fases: prófase II, metáfase II, anáfase II e telófase II. Confira os principais eventos de cada uma delas:

Prófase II: os cromossomos voltam a se condensar; o nucléolo e a carioteca desaparecem novamente; os centríolos se duplicam e se dirigem para os polos, para formar o fuso acromático.

Metáfase II: os cromossomos voltam ao polo equatorial, com as cromátides ainda unidades pelo centrômero, que se liga às fibras do fuso.

Anáfase II: separam-se as cromátides-irmãs, que são puxadas pelas fibras do fuso em direção a polos opostos.

Telófase II: reaparece a carioteca, o nucléolo é reorganizado e o citoplasma se divide novamente, agora, dando origem a 4 células-filhas haploides.

Resumindo tudo: a meiose II é bem parecida com a mitose! Aqui ocorre a duplicação e separação do material genético. Através das fibras do fuso, acontece a separação das cromátides-irmãs, que são puxadas a polos opostos da célula. Em conclusão, com a divisão do citoplasma, completa-se a meiose, com o saldo final de 4 células haploides.

E aí…Pronto (a) para detonar?

Então confere essa supervideoaula preparada pelo Prof. Jubiult:

PALAVRAS-CHAVES: citogenética divisão celular meiose