Acessar o site
Biologia Química

Proteínas em 5 minutos: do conceito à aplicação

Saiba as principais funções, características e uso das proteínas: macromoléculas formadas por diversos aminoácidos ligados.
Entenda este assunto tão importante para a ciência, bem como para o ENEM e vestibulares. Boa leitura!

Autor Representação de uma pessoa Bruna Data Representação de um calendário 25/09/2019 Tempo Representação de um relógio 4min  de leitura

Sendo moléculas essenciais para a vida, as proteínas estão em literalmente todos os lugares. Entretanto, na hora do vestibular é necessário saber a fundo suas características e como elas vêm sendo usadas para tentar melhorar o mundo.

O que é uma proteína?

As proteínas são todas as macromoléculas formadas pela sequência de diversos aminoácidos ligados através de ligações peptídicas. Seus tamanhos são extremamente variáveis, indo desde 51 aminoácidos na insulina bovina, até mais de 8.000 na desidrogenase glutâmica.

Outra característica importante é a sua estrutura primária. Dependendo da ordem e quantidade de aminoácidos, sua conformação e função serão completamente diferentes. Em alguns casos, a mudança de apenas um aminoácido irá torná-la inútil, como no caso da anemia falciforme.

Essa precisão de aminoácidos é fundamental, pois irá influenciar diretamente na formação das estruturas mais complexas. Em outras palavras, devido às interações químicas – normalmente ligações de hidrogênio– elas irão formar uma alfa-hélice, chamada de estrutura secundária.

Posteriormente, também devido às interações químicas, a proteína irá dobrar dela mesmo, formando uma estrutura terciária. Essa formação é a mais comum nos organismos e quando ocorre o agrupamento de diversas proteínas nesse nível, forma-se a estrutura quartenária.

Funções no corpo humano

Tendo relação direta em quase todos os processos biológicos, as proteínas são tão comuns que sua nomenclatura depende da função. Quando elas catalisam reações químicas, são enzimas. Quando matam patógenos, são anticorpos. Já quando trasportam O2 nas hemácias, são hemoglobinas. E, quando tem funções genéricas, são apenas proteínas.

Estrutura da rodopsina, uma proteína transmembranar  das células bastonetes do olho humano.
Estrutura da rodopsina, uma proteína transmembranar das células bastonetes do olho humano.

Justamente pela sua plasticidade de funções, essas moléculas são fundamentais para a vida como conhecemos. Decerto, qualquer reação química nos seres vivos que você está pensando agora tem ao mínimo uma proteína participando de forma direta ou indireta.

Por consequência, qualquer alteração que descaracterize estrutura das proteínas e as faça perder suas funções, pode ser comprometedora. Também chamado de desnaturação, esse processo ocorre geralmente pela mudança de pH ou por aumento da temperatura.

Proteínas no dia a dia

Como se não bastasse a importância das proteínas para os seres vivos, nós exploramos seus limites diariamente. Um dos alimentos mais famosos do mundo, a pipoca, é produzida a partir da desnaturação das proteínas da semente do milho.

Outra aplicação prática é em estudos médicos, por exemplo. Ao estudar vias metabólicas de algumas doenças, cientistas inserem proteínas brilhantes em locais específicos, conseguindo seguir toda a rota metabólica de forma simples. Essa técnica é tão importante nos estudos atuais que rendeu o prêmio nobel aos descobridores dela no ano de 2008.

Células neuronais coradas com anticorpos brilhantes
Células neuronais coradas com anticorpos brilhantes.

Ainda não o bastante, diversas enzimas vem sendo usadas no processo industrial. No ano de 2018, pesquisadores brasileiros conseguiram modificar uma enzima bacteriana para que a mesma conseguisse degradar o plástico.

Mas calma ae! Tudo isso foi apenas um mega resumo. Para saber mais e realmente se preparar para o vestibular, temos um vídeo especial sobre o assunto. Se liga e bons estudos!