Acessar o site
Biologia ENEM Vestibulares

Afinal, o que é o Pantanal brasileiro?

Conhecido pela sua biodiversidade e inundações, o Pantanal é uma das regiões mais importantes do Brasil. Você sabe por quê? Clique aqui e descubra tudo que você precisa saber para o vestibular!

Autor Representação de uma pessoa Matheus Data Representação de um calendário 25/06/2019 Tempo Representação de um relógio 7min  de leitura

Reconhecido como Patrimônio Mundial da Humanidade, o Pantanal brasileiro esbanja belezas e biodiversidade. Normalmente esquecido pela população – porém nunca pelos vestibulares – esse Bioma corre sérios riscos de desaparecer, apesar de ser um dos mais bem preservados do Brasil.

A maior planície inundável do mundo

Localizado no centro da América do Sul, o Pantanal cobre uma área de 250 mil km², sendo 60% no Brasil e o restante dividido entre Bolívia e Paraguai. Para você ter uma ideia, essa extensão é superior à área da Holanda, Bélgica e Dinamarca juntas!

Quando comparado às dimensões brasileiras, o Pantanal é pequeno. Sendo o menor dos Biomas, sua área está restrita a menos de 2% do território nacional, em uma depressão a oeste dos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Cercado por planaltos com mais de 500 m de altitude, a maior parte dos rios que abastece a planície pantaneira tem suas nascentes fora do Bioma. Conforme o movimento natural, esses rios acabam chegando nas regiões baixas, formando o encontro de águas que seguirá rumo ao Rio Paraguai.

As águas pantaneiras

Com clima tropical úmido, a temperatura média é de 25 °C, variando ao longo do ano. Nos meses de inverno as temperaturas podem ser menores de 15°C, enquanto no verão acima de 34 °C. O mesmo ocorre com as chuvas, tendo uma média de 1200 mm anuais, concentradas durante 6 meses.

Toda biodiversidade está adaptada aos alagamentos anuais

Essa quebra no ciclo das chuvas é fundamental para as cheias do Bioma. Chovendo mais de 1.000 mm de chuvas – entre Outubro e Março – e ao mesmo tempo, chegando água das regiões ao redor, ocorre um aumento no volume dos rios. Até aí, nada de novo.

Porém, no Pantanal esse fenômeno é acentuado em virtude do relevo. Sendo uma grande planície, toda água que adentra à região se movimenta de forma muito lenta. Como resultado, os rios não conseguem escoar o excesso, e acabam transbordando. Em alguns anos as inundações chegam até 2/3 de todo território.

Com o final do período de chuvas, a água em excesso é absorvida pelo solo ou evaporada. Por consequência, todos os nutrientes transportados pelos rios acabam ficando na planície, tornando-a fértil. Essa característica é fundamental para a manutenção de diversas espécies vegetais.

Biodiversidade do Pantanal Brasileiro

Existindo mais de 50 paisagens diferentes, o Pantanal é extremamente rico em espécies. São reconhecidas mais de 3.500 plantas diferentes e 1.000 espécies de vertebrados. Os números são mais surpreendentes em relação aos invertebrados, com 1.100 espécies diferentes de borboletas!

Não obstante, considerando as populações de animais, o Pantanal se torna um “oásis” de biodiversidade. Por exemplo, são mais de 3 milhões de jacarés-do-pantanal e 5.000 onças-pintadas, essas últimas, extintas em muitas regiões do Brasil.

Ocupando o topo da cadeia alimentar, as onças-pintadas são comuns no Pantanal

Contudo, toda essa fauna só é possível pela existência de uma rica flora. Variando desde de gramíneas até árvores de 35 m, a vegetação se divide entre as regiões de florestas fechadas, campos alagáveis e macrófitas aquáticas, fundamentais para manter a boa qualidade da água.

Embora com tamanha riqueza, pouquíssimas são exclusivas do Pantanal. Cercado pela Floresta Amazônica, Cerrado, Chaco e Mata Atlântica, grande parte da biodiversidade é compartilhada com um desses Biomas.

E aí… Você já está por dentro das características gerais deste Bioma? Baixe seu eBook, confira 10 questões que já apareceram nos vestibulares mais concorridos do Brasil, e detone nas provas!

eBook sobre o Pantanal brasileiro

Teste seus conhecimentos e bons estudos!

Seu eBook foi enviado para o seu e-mail.
Não deixe de checar sua caixa de SPAM e seguir o @biologiatotaloficial nas redes sociais. Bons estudos 🙂

O futuro da planície

Sendo ocupado a milhares de anos por povos indígenas, e nos últimos 200 anos por produtores rurais e quilombolas, o Pantanal brasileiro ainda conserva 80% da sua vegetação original. Dessa maneira, podemos afirmar que o Pantanal é uma das regiões mais bem preservadas do Brasil.

A pecuária é a principal atividade econômica do Pantanal

Ainda assim esse Bioma corre sérios riscos. O atropelamento de fauna, desmatamento ilegal e a introdução de espécies exóticas modificam significativamente as paisagens e todo ecossistema.

Por mais graves que sejam esses problemas, os maiores impactos estão relacionados sobretudo ao Cerrado. Com a destruição de mais de 53% da vegetação nativa dos planaltos do Cerrado que circundam o Pantanal, muitos rios acabam chegando cada vez mais fracos nas planícies.

Entre os principais impactos, o mais importante é o comprometimento das inundações anuais do Pantanal. Sem a água dos rios, os períodos de secas seriam mais prolongados e quase todas as espécies adaptadas aos alagamentos, estariam em sério risco de desaparecimento.

Como se não bastasse, são previstas novas pequenas centrais hidrelétricas (PCH), para suprir a demanda crescente das fazendas do Cerrado. Caso as construções sejam concretizadas, esses empreendimentos têm a previsão de atingir mais de 20% das rotas de migrações dos peixes.

Felizmente o ecoturismo, aliado à prática de educação ambiental, vem crescendo nos últimos anos. Como resultado, essas práticas estão gradativamente transformando a realidade do Pantanal, demonstrando os benefícios de um desenvolvimento sustentável.

Agora que você já está sabendo tudo sobre este Bioma, que tal embarcar em uma viagem pelo Pantanal brasileiro, com o Prof. Jubilut? Bota um sangue nesse olho e confere o 1º episódio da nossa Websérie gratuita: Biomas do Brasil!

PALAVRAS-CHAVES: biomas Brasil Pantanal planície inundável