Acessar o site
Biologia

Mitose: para somar é preciso dividir

A mitose é o processo que resulta em células-filhas com o mesmo número de cromossomos da célula-mãe. Entenda como funciona essa parte do ciclo celular.

Autor Representação de uma pessoa Bruna Data Representação de um calendário 05/04/2018 Tempo Representação de um relógio 5min  de leitura

Por mais contraditório que possa parecer, na biologia, para um organismo crescer, ele precisa se dividir antes de tudo! Se você já estudou como acontece a interfase, deve saber que ela é o longo período que precede a divisão celular. A interfase termina com o DNA do núcleo duplicado e quase pronto para se dividir. É a partir daqui, com a mitose, que começa oficialmente o processo de divisão celular.

Mitose é o processo de divisão celular que, em seres pluricelulares, está relacionado ao crescimento, renovação, regeneração, cicatrização e manutenção celular.

As pessoas levam em consideração que a mitose é sinônimo de divisão celular, mas não é! Ela é só uma das 2 etapas da divisão, que é composta por mitose (divisão do núcleo) e citocinese (divisão do citoplasma). As duas juntas duram menos de 1 hora e correspondem a cerca de 5% do ciclo celular. Resumindo, o processo de divisão consiste em transformar uma célula em duas iguais a ela! No entanto, essa divisão não ocorre do nada, e para entendermos como ocorre esse processo, ele foi dividido em 4 fases: prófase, metáfase, anáfase e telófase.

Prófase

A primeira fase da divisão celular começa com a célula aumentando de tamanho “discretamente”. Os cromossomos começam a se condensarem, e isso faz com que os nucléolos desapareçam. Os centríolos já estão duplicados e migram para os polos da célula. Com essa migração, fibras proteicas se depõem ao redor dos centríolos, formando o áster. Surgem também fibras ligando um centríolo ao outro, formando o fuso mitótico ou acromático. Em conclusão, a carioteca se desfaz, e os componentes celulares são liberados pelo citoplasma, como resultado.

Metáfase

Os cromossomos duplicados e condensados estão alinhados no meio da célula, formando a placa equatorial. Nessa fase os cromossomos atingem o máximo da sua espiralização e visibilidade! Aqui, as cromátides-irmãs, ainda unidas pelo centrômero, podem ser facilmente vistas por um microscópio. Cada uma delas possui seu próprio cinetócoro, uma estrutura proteica localizada no centrômero, que tem afinidade com o fuso mitótico.

Anáfase

É na anáfase que ocorre a separação das cromátides-irmãs, ou seja, os centrômeros se separam, os cromossomos duplos tornam-se cromossomos simples, e estes têm seus cinetócoros puxados para os polos. No final da fase, em cada polo há um número cromossômico igual ao que havia na célula mãe, ainda que com um filamento cada um.

Telófase

Quando os cromossomos simples chegam nos polos das células, eles se descondensam e uma nova carioteca é formada, reconstituindo os dois núcleos. Desaparecem os filamentos do áster e do fuso mitótico. Enquanto isso, o cromossomo começa a descondensar, a atividade celular é retomada e os nucléolos reaparecem.

Alguns comportamentos são bastante característicos do processo de mitose: mudanças na estrutura do núcleo, da membrana nuclear, dos centríolos e do nucléolo. Por isso, a mitose é dividida em 4 fases: a prófase, a metáfase, a anáfase e a telófase.
As 4 fases da mitose: Prófase, Metáfase, Anáfase e Telófase.

Citocinese

Logo após a mitose, em células animais e de protozoários, a citocinese ocorre a partir de um sulco de divisão que estrangula as células e as separa. No entanto, em células vegetais a parede celular impede que esse estrangulamento aconteça. Então, a formação de uma placa com bolsas membranosas, que separam por completo as células-filhas, é a responsável pela separação.


A citocinese é caracterizada por um sulco de divisão, que, à medida que se aprofunda, estrangula a região para que haja a separação das células-filhas.
Observe uma célula em citocinese, momentos antes de acontecer a separação das duas células-filhas.

Para facilitar ainda mais o seu entendimento, tem um resumão preparado pelo Prof. Jubilut sobre o assunto. Quer detonar? Roda a vinheta e vem com a gente!

PALAVRAS-CHAVES: citogenética divisão celular mitose