Acessar o site
Atualidades Biologia ENEM Vestibulares

Vacinação: mitos e verdades que você não pode confundir

Todas as vezes que surgem novas campanhas de vacinação, ou mesmo uma nova vacina, vários boatos são espalhados pelas redes sociais. Com medo, as pessoas deixam de se vacinar e se proteger. A OMS esclareceu alguns dos mitos, e nós trouxemos para você.

Autor Representação de uma pessoa Bruna Data Representação de um calendário 27/05/2019 Tempo Representação de um relógio 5min  de leitura

Desde que foram inventadas, as vacinas são importantes ferramentas na prevenção de doenças. Só para relembrarmos: vacinas são recursos que estimulam o nosso organismo a produzir a sua própria proteção (produzir anticorpos) contra doenças causadas por vírus ou bactérias. Mesmo sendo fundamentais para a nossa saúde, cada vez que surge uma nova vacina ou campanha de vacinação, diversos mitos circulam por aí. A OMS (Organização Mundial da Saúde), buscou algumas dúvidas que causam confusão na cabeça das pessoas, e as esclareceu à população. Selecionamos algumas delas e trouxemos para você. Vamos lá?

Vacinação: esquema de como uma vacina é produzida

Vacinas causam efeitos colaterais?

Começamos a dúvida mais famosa: vacinas causam efeitos colaterais a longo prazo, podendo inclusive serem fatais. Isto NÃO É VERDADE! Por mais que possam provocar reações – pequenas e temporárias –, vacinas são muito seguras. É mais fácil adoecer por uma doença por não ter tomado a vacina dela, do que pela vacina! Isto quer dizer que as reações que elas podem causar são mínimas, e os benefícios da imunização superam muito o pequeno risco.

Preciso me vacinar se não há casos da doença?

Não tomar vacinas por pensar que muitas doenças já foram erradicadas, também É ERRADO! Várias doenças acabaram se tornando raras por conta das vacinas. Não quer dizer que elas foram erradicadas! Vale lembrar que os seus agentes infecciosos continuam circulando em algumas partes do mundo, e conseguem facilmente atravessar fronteiras geográficas.

Programas de vacinação bem-sucedidos dependem da cooperação e todos! As vacinas não protegem somente que a recebeu, elas ajudam a população como um todo. Quanto mais pessoas estiverem protegidas, menor será a incidência de pessoas doentes. Além disso, graças à elas algumas doenças podem ser erradicadas por completo, como aconteceu com a varíola. Ela é a única doença erradicada a nível mundial, sendo que o último caso foi registrado em 1977.

Varíola, a única doença erradicada através da vacinação.
Homem infectado pelo vírus da varíola. Por conta das vacinas, a varíola é a única doença erradicada em todo o mundo.

Posso tomar mais de uma vacina ao mesmo tempo?

Você sabia que uma criança pode tomar mais de uma vacina ao mesmo tempo, sem que o organismo dela fique em risco? Todos os dias o sistema imunológico das crianças apresenta inúmeras respostas imunes em diversas situações. Isto inclui até o ato de comer, já que em uma refeição, serão introduzidos novos antígenos e novos microrganismos.

De acordo com evidências científicas, aplicar mais de uma vacina ao mesmo tempo não irá prejudicar a criança e ainda pode ser vantajoso: além de visitar o posto de saúde com uma menor frequência, em uma vacinação combinada, menos injeções são aplicadas.

A vacinação pode ser perigosa?

Mesmo assim não irei vacinar meu filho. Vacinas contêm mercúrio e podem torná-lo autista.” Dois mitos em uma mesma frase. Algumas vacinas possuem tiomersal – um composto orgânico que possui mercúrio – usando apenas como conservante da vacina. De qualquer forma, não existem evidências científicas que sugiram que o seu uso é arriscado para a saúde.

Quanto ao autismo, muitas pessoas ainda acreditam nisso por conta de um trabalho divulgado em 1998, que estava totalmente errado, e por isso vale ressaltar: não existem evidências que mostrem relações entre vacinas e autismo/ transtornos autistas. Pode vacinar seu filho tranquila!

Vacinação x Higiene

Vale lembrar que boas práticas de higiene ajudam as vacinas a proteger o nosso organismo, mas não as excluem das nossas vidas! Boas condições de higiene e um saneamento adequado protegem as pessoas de doenças infecciosas, mas algumas doenças raras, como a poliomielite, podem surgir independente do ambiente limpo que estamos. E aí, você está com a sua carteira de vacinação em dia?

E aí, JubiAlunos… Sabem quais são as medidas profiláticas que vocês podem tomar para evitar algumas doenças? Se quiser ficar por dentro do assunto, confere essa videoaula do Prof. Paulo Jubilut e DETONA!

Fonte: Cartilha de Vacinas, OMS.

PALAVRAS-CHAVES: Fisiologia Humana Microbiologia Sistema Imunológico Vacina