Acessar o site
Biologia ENEM Vestibulares

Cerrado: a savana brasileira

Presente em todo interior do Brasil, o Cerrado mistura uma enorme biodiversidade com uma destruição diária. Descubra aqui, tudo sobre as savanas brasileiras

Autor Representação de uma pessoa Matheus Data Representação de um calendário 09/07/2019 Tempo Representação de um relógio 7min  de leitura

Habitado há mais de 11 mil anos, o Cerrado abriga uma enorme biodiversidade. No entanto, a destruição acelerada da vegetação nativa transforma a savana brasileira em um dos Biomas mais ameaçados do mundo.

As savanas sul americanas

Ocupando a maior parte da América do Sul há aproximadamente 12 mil anos, as Sabanas (= savanas) são atualmente o segundo maior Bioma desse subcontinente. Sua abrangência é de parte da Bolívia, Paraguai e Brasil, neste último, esse grande ecossistema recebe aqui o nome de Cerrado.

Dentro do território nacional, o Bioma, chamado de Cerrado, ultrapassa as fronteiras de 11 estados e do Distrito Federal. No total, são 2 milhões de quilômetros quadrados, a segunda maior área dos Biomas brasileiros.

Vale ressaltar que a paisagem comum do Bioma também é denominada cerrado. Essa sobreposição de nomenclatura também causa um problema de territorialidade.  O cerrado, como vegetação, também é encontrado no norte do Brasil, especificamente no estado de Roraima.

O berço das águas

Com pouca influência direta dos oceanos, o Cerrado tem um clima tropical continental. Entre as principais características estão média de temperatura em 23°C e a sazonalidade das chuvas, marcando duas estações do Bioma.

Os rios do Cerrado são muito volumosos

Entre setembro e abril, as precipitações mensais superam 150 mm, e mantêm uma média de 1300 mm nesse período. Já entre junho e agosto, não se formam nuvens úmidas; por isso, geralmente as chuvas não ultrapassam 50 mm nesse período.

Era de se esperar que, pelas altas temperaturas, a taxa de evaporação também fosse alta. Contudo, devido ao solo argilo-arenoso, grande parte da água acaba se infiltrando, formando robustos rios, lençóis freáticos e inúmeras nascentes.

Considerando toda água que nasce no Bioma, esta é responsável por abastecer 8 bacias hidrográficas brasileiras. No total, 90% da população brasileira se beneficia das águas deste Bioma, mesmo que indiretamente na forma de energia elétrica.

Esses e outros aspectos sobre o Cerrado, você descobrirá ao baixar nosso eBook sobre este assunto! Ele possui 10 questões, relacionadas ao Bioma, que já apareceram nos vestibulares mais concorridos do Brasil. Confira abaixo:

eBook sobre o Cerrado

Preencha este formulário e receba gratuitamente seu material por e-mail

Seu eBook foi enviado para o seu e-mail.
Não deixe de checar sua caixa de SPAM e seguir o @biologiatotaloficial nas redes sociais. Bons estudos 🙂

Floresta de cabeça para baixo

Com um solo pouco fértil e rico em alumínio e ferro, a vida vegetal apresenta diversos desafios no Cerrado. Entretanto, milhares de anos de evolução permitiram que as plantas se adaptassem, conseguindo, por exemplo, secretar o excesso de alumínio pelas folhas.

As árvores tortuosas são símbolos do Cerrado

Outra característica importante no Cerrado é a presença do fogo. Frequentes nos meses secos, os incêndios naturais podem se estender por dezenas de quilômetros. Surpreendentemente, mesmo após a passagem do fogo, quase toda a flora se mantém viva, regenerando-se em pouco tempo.

Após a passagem do fogo, a flora consegue se regenerar rapidamente. Isto só é possível devido a duas adaptações: Primeiramente, um engrossamento da casca das árvores. E em segundo, porque mais de 70% da biomassa vegetal está abaixo do solo, dando a característica de “cabeça para baixo”.

A vida na savana brasileira

Mesmo com tantas dificuldades abióticas, a diversidade do Cerrado é extremamente alta. Atualmente, são reconhecidas 12.000 espécies de plantas, entre gramíneas até árvores de 15 m de altura. Tanta diversidade criou no Bioma paisagens únicas, como por exemplo as Veredas.

Igualmente diversa, a fauna da savana brasileira possui mais de 2.500 vertebrados. Destaca-se o grupo dos peixes, responsáveis por quase 50% dessa diversidade. Dentre as espécies, as piranhas estão entre as mais famosas, podendo matar animais de grande porte em pouquíssimo tempo.

As piranhas sempre vivem em grupo

Contudo, as piranhas não são topo de cadeia alimentar. Presas fáceis para algumas aves e jacarés, estes últimos ainda podem ser predados por onças-pintadas. No final, uma complexa teia alimentar compõem o Bioma e, infelizmente, diariamente está sendo destruída.

O Cerrado do agronegócio

Intensificada nos anos 70, a história de destruição do Cerrado está diretamente associada à revolução verde. Na busca de novas áreas férteis, as savanas se tornaram propícias para plantação após a descoberta de técnicas de melhoria e estabilização do pH do solo.

Atualmente, o agronegócio no Cerrado é responsável por quase 1/3 do PIB brasileiro, sendo fundamental para economia. Ao mesmo tempo, esta é a principal atividade responsável pelo desmatamento de 880.000 km², quase três vezes o de toda Amazônia.

Plantação no Cerrado matogrossense

Não ocorrendo de maneira aleatória, a degradação segue no sentido sul-norte dentro do Bioma. Nas regiões mais impactadas, como os estados do Mato Grosso do Sul e São Paulo, já é possível observar a redução drástica da disponibilidade hídrica e o desaparecimento de animais polinizadores

Protegendo o nosso futuro

Considerando toda essa problemática, pesquisadores afirmam que o investimento em proteção do Bioma é essencial para a sua conservação. Atualmente, 8,2% do Cerrado está legalmente protegido, sendo que essa região não abrange 20% das espécies nativas.

Sem o avanço na conservação e nas políticas de educação ambiental, o Cerrado corre o risco de desaparecer nas próximas décadas. Como resultado disso, e devido sua enorme biodiversidade, o Bioma recebeu o status internacional de hotspot mundial, junto com a Mata Atlântica.

Caso realmente se concretize a destruição do Bioma, o Brasil poderá ser acometido por uma crise hídrica generalizada, comprometendo inclusive o agronegócio. Cabe a nós, pressionar que agentes públicos estimulem um desenvolvimento realmente sustentável e aumentem as áreas de proteção.

Quer conhecer de perto a rica biodiversidade deste Bioma? Então embarque nessa viagem com o Prof. Jubilut. Aperte o play e bons estudos!

PALAVRAS-CHAVES: agronegócio biomas Cerrado fogo impacto ambiental Savana