Acessar o site
Atualidades Biologia Química Vestibulares

Aminoácidos em 6 minutos: do conceito à aplicação

Presentes em inúmeros lugares do nosso corpo, os aminoácidos são fundamentais para a vida. Descubra tudo sobre eles, do conceito à aplicação e detone nos vestibulares e no ENEM!

Autor Representação de uma pessoa Matheus Data Representação de um calendário 29/08/2019 Tempo Representação de um relógio 6min  de leitura

Cobrados frequentemente nos vestibulares, os aminoácidos são conhecidos como os tijolos fundamentais da vida. Mas você sabe o por quê? Entender essas moléculas é fundamental para compreender a bioquímica e suas inúmeras possibilidades no mundo moderno.

O que são aminoácidos?

Por definição, os aminoácidos são literalmente aquilo que o seu nome diz: uma função amina junto com um ácido – o carboxílico. Da mesma forma, podemos definir um aminoácido por sua fórmula básica: “R- CH(NH2)-COOH”.

Para ficar menos abstrato, talvez essa imagem ajude a entender:

Os tipos de aminoácidos se diferenciam na cadeia lateral.

Caso tudo ainda esteja muito confuso para você, não se preocupe: vamos à química básica. Aminas são um grupo de compostos nitrogenados derivados da amônia (NH3). Já os ácidos carboxílicos são aqueles que em um carbono faz uma dupla ligação com um oxigênio, e uma ligação simples com um grupo OH.

É importante ressaltar que os aminoácidos que compõem toda estrutura vital são sempre na forma alfa (α). Ou seja, são aqueles que têm uma cadeia lateral (R) ligada ao carbono α, que é o carbono adjacente ao grupo ácido carboxílico (-COOH).

Aminoácidos essenciais e não essenciais

Divididos em 20 aminoácidos importantes para espécie humana, suas formas, tamanhos e funções são muito diversas. Contudo, mesmo todos sendo importantes para o funcionamento do corpo, alguns deles não são sintetizados por nós, sendo denominados de aminoácidos essenciais.

No caso dos seres humanos, existem 8 aminoácidos essenciais, os quais adquirimos com base na dieta alimentar. De maneira geral, podemos encontrar todos eles na proteína animal, criando-se o mito da necessidade de comermos carne.

Porém, todos eles também podem ser encontrados em legumes e vegetais, sem prejuízos para o metabolismo. Um exemplo disso é a leucina, aminoácido importante para os músculos e encontrado 3 vezes mais no feijão do que na carne bovina.

Em contraponto, os aminoácidos não-essenciais são aqueles que o corpo humano consegue sintetizar. Ao longo da evolução, por serem mais comuns no metabolismo, eles acabaram sendo selecionados para formar a maior parte das proteínas e outras macromoléculas.

Função dos aminoácidos

De modo geral, os aminoácidos são associados às proteínas, já que de fato, eles são moléculas formadoras de proteínas.
Ao se unir a diversos peptídeos – aminoácidos ligados entre si pelo grupo amina e o carboxílico – nossas células conseguem formar enormes estruturas conhecidas como proteínas.

Em resumo, esse processo de fabricação ocorre com a leitura de partes específicas do DNA, iniciando à síntese proteica. Tendo a informação transcrita para o RNA, esse código será transportado até os ribossomos, os quais irão traduzir em diferentes aminoácidos. Dependendo do tamanho e dos tipos produzidos, as proteínas terão diferentes funções.

Entretanto, essa não é a sua única função no corpo humano. Alguns deles também podem ser neurotransmissores. Dois exemplos são o glutamato e o aspartato, ambos não-essenciais e que agem como excitatórios quando liberados pelos neurônios.

Os aminoácidos também têm uma função fundamental no metabolismo celular. Ao interagir com algumas moléculas específicas, eles conseguem “doar” seu grupo amina. Esse processo, conhecido como transaminação, é por exemplo, o responsável pela reação geradora do piruvato, essencial para a respiração celular.

Cada aminoácido participa de diversas funções metabólicas no organismo.

Aplicações no dia a dia

Ás vezes, associada erroneamente a um campo da ciência de poucas novidades, os estudos sobre aminoácidos vem crescendo com descobertas importantes.

Um dos principais motivos para isso é sua aplicação na vida diária. Ao entender onde e como atua cada tipo dessa molécula nos organismos, conseguimos tornar sua absorção mais eficiente. No caso de atletas de alta performance, por exemplo, fazer a reposição e suplementação correta dos aminoácidos é fundamental para os bons resultados.

Mas as pesquisas com aminoácidos não se limitam ao corpo humano. Recentemente pesquisadores descobriram que o composto tóxico BPA, pode ser substituído por tirosina na produção de plástico. Outras pesquisas vêm ainda utilizando-os na produção de plásticos biodegradáveis.

Por isso, da próxima vez que você ouvir falar em um aminoácido, não pense nele como um criador de proteína. Pense como um formador de inúmeras possibilidades em diversos campos da vida humana e do meio ambiente!

PALAVRAS-CHAVES: ácido carboxílico amina Aminoacidos moléculas plástico